Friday, November 03, 2006

Tempos modernos


Pessoal, sempre, sempre, cuidado com as palavras! A precisão vocabular é o segredo da expressão simbólica. Todas as distorções lingüísticas servem à manipulação mental.
No tempo em que os estudantes de escola primária faziam análise lógica - virou "sintática"...-, o nível de aprendizagem era bem superior ao da maioria dos proclamados mestres e doutores modernos (alguns, autênticos analfabetos funcionais do "cut and paste", diletos fãs de Emir Sader e cia.), pois a garotada não escrevia erro no lugar de crime, não "confundia liberdade de expressão" com "eu estou sob pressão", não misturava causa com efeito e - PASMEM! - sabiam razoavelmente o que era certo e errado em seu devido CONTEXTO! Não era um "espanto"??? Oh, décadence sans élégance... Meus sais, meus sais!
Marx, o Groucho

1 comment:

Jussara said...

MÁGOA! IRA! REVOLTA !DESPEITO!


A elite despirocou de vez com a vitória acachapante do presidente Lula. Mágoa! Ira! Revolta! Despeito! As madames e seus cornos consortes fazem circular na internet um panfleto com o apelo ridículo: "Não dê panetone para o porteiro". Culpam o porteiro do prédio pela reeleição do presidente Lula: o voto do porteiro valeu mais que as centenas de votos dos moradores! Quiá! É de matar de rir a vingança da elite contra os mais pobres e mais humildes. Dizem que não vão colaborar com a caixinha de Natal dos empregados do prédio, que não vão mais colaborar com nenhuma instituição de caridade. Querem castigar quem votou no presidente Lula. O panfleto mostra a ignorância das elites. Estampa o ódio contra um presidente que governa para a maioria e para os mais pobres. A imbecilidade desses despeitados é espantosa. A luta contra a fome, contra a miséria e contra a desigualdade social foi encampada há décadas pela ONU. Gente do mundo todo, de raças, líguas, religiões e costumes diferentes, abraçou essa causa e empenhou a própria vida contra essas aberrações: a fome, a miséria a desigualdade social. A elite burra faz questão de não reconhecer essa luta mundial, de não reconhecer que a política de governo do presidente Lula conseguiu diminuir a desigualdade social, a miséria e a fome de milhões de brasileiros. É incrível que muitos desses se digam tementes a Deus e se intitulem cristãos, sempre com uma citação da Bíblia na ponta da língua. Na realidade pregam e praticam contra a divisão do pão, contra a fraternidade e a solidariedade. Nossa sorte é que esses abestados são minoria. Nossa sorte é que são milhões de Lula a povoar este país. Nossa sorte é que Lula vai governar por mais 4 anos com o povo, pelo povo e para o povo.
Jussara Seixas

O texto do planfeto está no blog do Onipresente
http://www.blogdoonipresente.blogspot.com/