Wednesday, November 15, 2006

Sin is in, Sweetie - um texto para Patsy e Edina...




Olhem só o que o ótimo colunista da Folha, João Pereira Coutinho, lusitano, diz sobre a fúria politicamente correta que ameaça enlouquecer de vez o planeta, no artigo "Lauren Bacall, por favor":

"Conheço pessoas que não fumam. E conheço pessoas que não fumam e não querem que os outros fumem. As primeiras são infelizes. As segundas são miseráveis. Miseráveis mas realizadas: no mundo moderno, não fumar é marca de saúde física, mental --e, atenção, gente, moral também. Basta ver as medidas sanitárias que a Europa pretende aplicar. A curto prazo, os pacotes de cigarros dos europeus terão imagens-choque para afastar fumantes ativos ou passivos, presentes ou futuros. Como no Brasil. Mas pior, muito pior que o Brasil: corpos mutilados pelo câncer, cadáveres putrefatos. E, claro, a imagem triste de um pênis triste, precocemente arruinado. A idéia não é prevenir. Os fanáticos querem mais: querem humilhar o fumante, enfiar o fumante numa jaula de circo e dizer: Olhem só como é decadente! Olhem só como é impotente!
Hitler não faria melhor.
Exagero? Longe disso. Robert Proctor, que as patrulhas higiênicas deviam ler, explicou tudo em The Nazi War on Cancer (Princeton University Press, 379 pp.). A leitura de Proctor é arrepiante mas a tese é magistral: as campanhas antitabagistas do mundo moderno nasceram na Alemanha das décadas de 1930 e 1940. Nasceram com a preocupação nazi em combater o vício e, óbvio, humilhar publicamente os viciosos. Humilhar consumidores de morfina. Cocaína. Coca-Cola. E enfiar os fumantes no gueto da vergonha social. Quando Hitler chegou ao poder em 1933, o tabaco era reconhecido como semente do mal. Causa de tudo.(...)"
Leiam o resto aqui.
Marx, o Groucho

1 comment:

Claudia said...

Marx, já imaginou uma garrafa de Stolichnaya com as caras de Patsy e Edina? Você tomaria com muuuuuito mais gosto sua vodka-tonic, não?
Pênis caído? Ah meu Deus, ninguém merece um maço de Marlboro com um pau muxibinha...
O bichinho já é feio de qualquer jeito - decadente ou em estado de alerta. Esteticamente falando, melhor a Lauren mesmo...

Eu não fumo, pouco bebo mas acho a patrulha um saquinho. Live and let live.

Hitler não fumava, era vegetariano, pintava belas aquarelas e quase acabou com o mundo - as we know it. Melhor um bebum e fumante inveterado como Churchill.

O mundo está ficando chato, muito chato...
Beijos e bom restinho de semana :-)