Tuesday, January 16, 2007

Desventuras de ter telefone em Banânia...



Das desventuras de morar em Banânia.

Série telefone:

Tenho uma secretária eletrônica que atende o telefone automaticamente. Eu jamais atendo de primeira. Cansei de telemarketing, golpes de presidiários e propaganda de políticos feita com a minha grana. Meu recado era do tipo engraçado, dizia que a casa era minha e explicava a situação. Muito bem, noutro dia meu telefone tocou umas vinte vezes. Toda vez que a secretária atendia ficava um pouco e desligava. Achei que era uma turminha querendo ouvir meu recado e troquei por um simples. Continuou tocando insistentemente. Uma vez após a outra, sem intervalos. Resolvia atender. Segue relato:

Uma mulher com voz de pós-adolescente, daquelas beeeeemm retardadas, com uma voz entre "cachorra" e dãaaaa (ou seja, não era capaz de articular palavra. Dava para ver o cabelo pintado de louro e a boca mascando chiclete)...

Disse a imbecil: - Ãaaah, o Wilson está? (Isso depois de ligar umas trinta vezes seguidas e ouvir o recado que diz que esta casa é minha).
eu: Não, não tem nenhum Wilson aqui.
ela: Tem certeza ?(???????)
eu: tenho e devia ter ficado claro das trinta vezes que vc ligou... (silêncio abobalhado)
ela: Mas ele não mora aí?
eu: (suspiro)Não, eu já disse que só moro eu aqui.
ela: Mas esse é o número ...?
eu: Sim, mas não tem nenhum W. aqui...
ela: Mas esse é o número dele...
eu: Ele te deu o número errado.
ela: Mas qual o número dele?
eu: Não sei, por favor, pare de ligar para cá, não conheço nenhum Wilson e você deve ter pegado o número errado. (desliguei)
Pois bem, o telefone voltou a tocar insistentemente, até que pela vigèsima vez eu fui obrigada a desligá-lo.

Isso porque, em uma semana, a minha secretária pegou três ligações de telemarketing, sendo que numa dessas vezes uma amiga que estava aqui atendeu, e a mulher da IG pediu para falar comigo, e minha amiga disse que eu não podia atender. Sabem o que a mulher respondeu? - "Vou ficar ligando até ela atender!!!!!"

No último mês, duas ligações a cobrar: numa havia uma mulher aos prantos pedindo socorro (sabem como é, aquele golpe já batido, ninguém mais cai)e noutra, um garotão chamando mãe e pai e pedindo socorro. Em um mês minha secretária travou dois golpes de presidiário. Apesar da secretária, terei que pagar as ligações a cobrar.

Isso tudo, e ainda pago 35% de impostos sobre cada ligação e sobre essas ligações contra as quais a droga do Estado deveria me defender.
Acho que vou desligar essa porcaria...

Oriane

comentário: o Holden, personagem do Apanhador no campo de centeio, de Salinger, falaria EXATAMENTE assim...
Marx, o Groucho

2 comments:

Claudia said...

Meninas, nem com identificador de chamadas melhora. Uma espertinha ligou para cá esta semana dizendo que era da Telemar (a chamada mostrava 031) e que queria saber se eu conhecia o morador do 1002. Ela queria falar com ele. Ok...e eu kiko? Liga prá ele, pô!
depois começou com uma história de saber há quanto tempo eu morava aqui e blah blah blah.
Mandei achar saci pererê no bosque e desliguei.

Devo ser a criatura mais antipática - depois da Oriane, rsrsrs - ao telefone. Não atendo telemarketing e não conheço ninguém.
Não encham meu saco, pô!

PS. Falcon e Suzy? hummm...

Claudia said...

meninas, dêem uma olhada no último post e vejam se querem participar. adoraria ter vocês por lá, acho que têm muito a contribuir. beijos