Monday, December 11, 2006

Tampões de ouvido - a solução -


Já reclamei muito da incrível capacidade do carioca de ser barulhento. Não bastasse os que gostam de funk ou pagode, as cachorras e outras bizarrices do gênero, ainda tenho como vizinhos um ponto de táxi barulhento e um grupo de adolescentes que se reúne toda noite embaixo da minha janela. Estes, além de ficarem sacaneando as pessoas que passam (adolescentes, sabe como é...), ainda ficam aos berros até uma da manhã. Como eu já disse, todos tendem a ser tolerantes com esse tipo de coisa. Por quê? Por que precisamos aturar isso? Agora há uma obra no edifício ao lado. Não bastasse o barulho da obra, há os operários que gritam, cantam, xingam. Claro que ninguém fala nada: coitados, são excluídos, estão trabalhando e eu, que sou uma exploradora branca, deveria me dar por satisfeita!
Tenho um vizinho que fala tão alto que eu ouço todas as conversas dele. Sei tudo sobre a vida dele. Ele não é capaz de dizer "Oi, querida" sem gritar. Surreal! Detalhe: ele mora no prédio ao lado!
Mas tudo isso não é apenas para reclamar. É para dizer que achei a solução. Sim, este post é de utilidade pública:

Contra a barbárie do Rio de Janeiro, use tampões de ouvido!!

Sim, tenho usado há alguns anos. E encontrei os melhores do mercado. Melhores do que os da Sansonite! São profssionais: feitos para prevenção auditiva em doentes. Uma maravilha. Custam 1,50 e duram uma semana.
Endereço de compra: General Polidoro 20. Casa da Acupuntura. Fica numa pequena galeria.
Espero que a dica salve mais alguma alma atormentada por esta cidade grosseira e vulgar.

Oriane

3 comments:

Claudia said...

Oriane, eu tenho um isolamento acustico de 10 cm em minha parede do quarto. O vizinho batia na mulher, eu reclamava, nada acontecia e eu ainda fui chamada de infeliz.
Coloquei a `parede` e hoje nao ouco mais o animal. Plugs de ouvido sao um must, principalmente em minhas viagens. Nao vivo sem eles e uso os de espuma mesmo, sao baratinhos e nao me dao alergia nos ouvidos.
Desculpe a falta de acentos mas o tecladinho aqui nao fala portugues.
Adorei seus posts, comento quando chegar em casa. Beijos

Anonymous said...

Isolamento custa caro. Principalmente se você mora em uma rua com pessoas mal educadas, que são incapazes de silenciar seus cães. O século 21 chegou, mas para poucos. Vivemos na minha rua uma época bíblica, sem noção de regras ou respeito alheio. Encontrei o seu post justamente pesquisando por "tampões para ouvido" no Google. Verei se consigo ainda hoje.

Sadat said...

Parece que não são apenas os cariocas. Brasileiros em sua maioria são barulhentos. Os que gostam de silêncio (ou eu diria, de normalidade, já que o barulho é a perturbação da normalidade do silêncio) são os chatos, os incomodados. E aqui vale a regra dos incomodados que se retirem. Regra escrota, é claro.
Eu pensava que tinha azar em escolher onde morar, porque sempre tive vizinhos barulhentos. Se não é um casal que briga todo dia, é uma velhinha que não desliga o rádio, ou um cara que fala o dia todo ao celular pra vizinhança toda ouvir, ou uma rede rangendo na parede (quem experimentou isto sabe o inferno que é. Acho que agora tenho trauma de rede), ou alguém tem uma cria de cachorros e os bichinhos latem o dia todo porque a droga do dono os mantém presos. Sem contar que já morei perto de um bar, aí é música brega o dia todo.
E foi assim que vim parar neste post, que agora vi ser de 2006 (e eu aqui vindo do futuro, final de 2011). De fato não existe um botão pra baixar o volume do Brasil. Então preciso logo arranjar estes tampões.