Tuesday, February 13, 2007

Monstros: os pais são evangélicos...

Os pais de dois dos acusados do crime que abalou o país dizem que não entendem como os filhos fizeram isso, pois foram criados num lar evangélico. Não quero parecer preconceituosa, mas o fato de serem criados num lar evangélico não torna tudo pior? Já vi muito mau caráter mentir e dizer que jamais faria o que fez, pois é evangélico. Em Petrópolis há uma verdadeira máfia de empregados evangélicos: começam a trabalhar cheios de moral, não querem ter a carteira assinada, fazem coisas absurdas, tratam pessoas mal e depois processam, sempre com a ajuda de um advogado da igreja. Várias pessoas vêm evitando contratar evangélicos por causa disso: estão cansados de falsa moral e de pseudo-evangélicos lhes passando a perna.
Não é surpresa para ninguém, este blog detesta pentecostais e neopentecostais. Sim, nem todos os evangélicos são iguais, uns são menos piores que outros. Mas quase todos tem uma característica: são intolerantes. Então a gente fica pensando, será que esses meninos tinham realmente algum diálogo em casa? Ou era apenas repressão e a sensação de que havia um imenso hiato entre pais e filhos? Como será ser criado neste ambiente de falsa moral, repressão, e intolerância? Não seria esse um dado a mais para explicar tamanha brutalidade? E tem mais, os pais dos acusados têm ambos 34 anos. Isso significa que tiveram o filho mais velho aos onze? Seria isso possível? Se for é mais uma prova de que o planejamento familiar é urgente. Essas pessoas têm cinco filhos e dois são verdadeiros monstros. Seria por causa do ambiente repressor ou porque foram cinco criados num ambiente sórdido, ou mesmo porque ninguém deveria ter filhos antes dos dezoito anos?

Claro que só estes fatores não justificam os monstros. Há algo errado com eles, mas o fato de haverem dois com estas características numa mesma família dá o que pensar.

E esta justificativa de ser evangélico, francamente, não justifica nada, só nos aborrece e deixa na dúvida.

O falso moralismo de evangélicos de araque precisa ser combatido urgentemente, sob o risco de virar um câncer social do qual não poderemos jamais nos livrar.

Se vocês conhecerem uma dessas pessoas mal vestidas, olhar para baixo, que te garantem ser as mais honestas do mundo porque são evangélicas desconfiem: podem ser ressentidos invejosos loucos para te passarem a perna.

Acreditem, já aconteceu comigo e posso dizer sem peso na consciência: eu detesto e desconfio de evangélicos.

Oriane

7 comments:

william said...

Minha mãe é evangélica. Quando eu morava na casa dela, ela apontava as mãos para mim e dizia "Queima, Jesus!". Cuidado comigo.

william said...

Perguntei a algumas pessoas, e todas responderam que preferem evangélicas como empregadas domésticas (exceto aquelas que insistem em fazer carne na sexta-feira santa, dizendo que o que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que dela sai...). Não sei o que aconteceu por aí, vai ver você encontrou alguma evangélica parecida com aqueles mulçumanos que não estupram mulçumas porque elas não conseguiriam se casar depois, mas não vêem problema em estuprar brancas porque são todas vadias e os brancos não ligam.

Embora os Garotinho e Edir Macedo da vida, é sempre arriscado generalizar...

william said...

Para que ninguém diga que eu falo mal só de cariocas, acrescente aí o casal da Renascer (eles são paulistas? pelo menos os filhos eram funcionários fantasmas da ALESP).

Hila Osas said...

Detesto evangélicos. Ja fui um deles . Me deixaram liso. Me levaram tudo que eu tinha. Se dizem profetas e santos, mas são demônios vestidos de santos.
São arrogantes, e se escondem nas igrejas com medo da realidade de suas consciências. Fogem da real personalidade que possuem. Não conseguem enfrentar a realidade de suas ações e fogem e se escondem atrás de bíblias, ternos e vestidos longos e saias justas.

critanz said...

No meio evangélico só tive decepções. Falsas promessas. Gente interesseira que só se aproxima para pedir carona, dinheiro e coisas emprestadas, mas que pouco se lixa com a sua vida. Pessoas egoístas e prepotentes que a creditam que por estarem servindo a "deus" são merecdoras dos melhores lugares e das melhores condições. Gente invejosa,medíocre, inculta, alienada, ignorante com raríssissimas exceções.

Garibati said...

acho preconceituosa demais e o tanto d ´´catolicos ´´nao praticantes´´ que matam por awe pq aki no brasil se vc nao eh evangelico,espirita é catolico não praticante, ou praticante mesmo se vc nao vai a igreja a mais de 25anos... e ninguem rotula o povo assim, por exemplo os traficantes do rio grande maioria foi batiado numa igreja catolica os tornando catolicos...
e tb é facil pegar um exemplo ruim e o tanto de politicos catolicos q temos em brasilia?

achei um puta preconceito de vc..

Luciano said...

Eu odeio evangélicos. Eles se acham acima do bem e do mal e adoram julgar os outros. Se você for o único da família que não é, eles já te consideram doente, como se você estivesse no mau caminho e aconselham os pais a orarem pra gente ir pra igreja. É como se nós fôssemos criminosos e dignos de pena por não fazermos parte desse antro de alienação.