Monday, April 13, 2009

Somos todos iguais?


Amigos,

estava pensando em voltar a escrever aqui na Furiosa, mas Marx andou lendo meus pensamentos e já começou a trabalhar. Nestes dois anos longe do blog eu terminei o mestrado, mudei o foco dos estudos e mergulhei numa nova área. Dois anos depois, trabalho feito, estou de volta para gritar enfurecida na tentativa de impedir que este país passe da barbárie à decadência sem nenhuma escala.
O que posso dizer deste tempo que passou? Que todos os fracos de espírito agora têm a desculpa perfeita para não fazer nada? A desculpa ideal para não ler, não trabalhar, não se cultivar.
E qual seria esta desculpa? Aqueles que sempre me leram sabem a resposta: Lula e sua turma de sindicalistas ignorantes cujos únicos objetivos na vida são panção, cervejão e churrascão...
Muitas pessoas perguntavam aqui no blog ( eventualmente fora da realidade virtual também) se eu me acho melhor que os outros. Canso de repetir: se for para pensar que enquanto todos vão à praia eu destrincho Kant num domingão de sol, se enquanto todos tomam cerveja no churrasco de sábado eu estou em casa escrevendo, se todos trabalham, mal e mal, oito horas por dia e eu e vários amigos ultrapassamos 10 horas de trabalho...bem, o mínimo que eu posso dizer é que as pessoas não são tão iguais assim. Sobre o ponto de vista cultural, de esforço pessoal, eu me acho melhor mesmo.
Conheço inúmeras pessoas que só trabalham para pagar a cerveja. Vocês podem argumentar: são os necessitados. Mas não é nada disso, mesmo muitas pessoas que têm todos os recursos para fazerem o que querem preferem não fazer nada ou muito pouco em razão de suas vidas de busca de um prazer vazio e sem sentido.
Querem me dizer que com os meus anos ininterruptos de leitura, e minhas dez horas de trabalho incluindo fim de semana, eu sou igual à pessoas que nunca leram nada porque não quiseram, que adoram assistir Faustão, que acham que trabalho é bater o ponto 9 horas e sair 5 em ponto correndo para o bar e cervejão?????
E dentro desta lógica maluca estes mesmos fracos de espírito acham um absurdo que pessoas como eu ganhem mais?
A novidade agora é meter o pau nos executivos de empresas. Será que essa gente não raciocina o quanto esses caras batalharam para chegar lá?
Agora me digam, somos todos tão iguais assim???
Acho que não.

Aliás, eu sempre detestei gente igual mesmo, parece coisa de gado...

E não, não estudo sábado à tarde porque não tenho amigos, mas obrigada pela preocupação. Tenho muitos amigos e até saio bastante, minhas festas são conhecidas. Só não vivo para isso...

A Furiosa volta com força total...

Oriane

6 comments:

Pierre said...

uia...
"perdoa meu coração, que ele é um pote até aqui de mágoa..."

Anonymous said...

Queridas,
wellcome back!
Beijos,
Diotima

A Furiosa said...

Caramba, o que leva alguém a entrar num blog desconhecido, ler um post ultra longo e ainda deixar um comentário sem noção? Falta do que fazer? Gente, depois qdo a gente reclama que petista não trabalha...

Anonymous said...

Qual é melhor: abacaxi ou melão?
Viva a diversidade!

Anonymous said...

É incrível como o preconceito cega as pessoas. Nínguem quer saber se tu trabalhas 10, 20 ou o dia inteiro; que tu conhece Kant, Marx ou qualquer outro pensador. A leitura não te serviu para nada, apenas para que tu ganhes "mais que os outros"; esses mesmos "executivos" que tu te gabas, talves construiram seus impérios a custa de dinheiro público (infelizmente, como quase tudo nesse país). Ver movimentos sociais apenas com o vies negativo é típico de pessoas que querem manter um estado de coisas deturpado desde 1500. Democracia ampla (política e economica)é o que o país precisa para seu pleno desenvolvimento (não tem nada de doutrina nisso). Todos os países do mundo, que hoje são tidos como modelos, tiveram seu pacto social. Não sou um cego defensor do governo atual (tem seus erros e seus acertos que devem ser analisados de forma crítica), só acho que esse teu discurso de guerra fria já está ultrapassado e é muito imaturo para alguém que já fez o seu "mestrado". Poderia ir mais longe, mas sei o tipo de pseudo-intelectual que tu és e que também deves ser muito frustrada. Caso tu não queiras ler idéias contrárias (pois te aborrece pelo visto)fecha este blog que as pessoas não vão perder nada. Teu texto é de adolescente mimado, tuas idéias (estou sendo bom contigo) dão sono. Às vezes tu és um piada: fala mal de quem assiste novelas, porém só deve se informar pelo jornal nacional. Igual, diferente, eficiente, pró ativo, vagabundo, capitalista, socialista ou quem quer que seja...

... nínguem deveria ler o que tu escreves.

Anonymous said...

que merda