Tuesday, May 27, 2008

Miscelânia de infelicidades: Jô e a CPI vadia...


Foi dada a partida para Dilminha 2010!
Depois da entrevista de ontem, ainda existem dúvidas sobre de que lado está a pseudo-inteligência de Jô Soares? Pseudo, sim, porque pessoas verdadeiramente inteligentes reconhecem o erro, o dolo e a má-fé como coisas execráveis que devem necessariamente ser denunciadas, combatidas, repudiadas. Por esse ângulo, a inteligência autêntica seria naturalmente moral e intuitivamente correta em termos de valores, algo que já se vislumbrava no antigo e mal compreendido conceito de Logos, onipresente nos "fragmentos" do filósofo pré-socrático Heráclito.
Levantar a bola para uma terrorista que hoje usufrui, às custas de um povo imbecilizado, as mordomias do poder em Banânia foi exatamente o que fez o "gordo global", sem pejo algum, já com ares de lançamento televisivo oficial, de mais uma candidatura petralha. Quem sobreviver, sem dúvida, votará...


Chamem o Carequinha!
A CPI dos cartões corporativos estertora. Alguém ainda acredita que essas estapafúrdias regras que permitem uma "maioria" - seja de que lado for - votando contra uma "minoria" funcionem para valer, proporcionando o ambiente ideal para que ocorram investigações dignas desse nome? É um asco só, ouvir o discurso dos lídimos representantes da base do governo, arrasando com as pálidas pretensões de uma oposição anêmica e jogando para escanteio qualquer possibilidade de uma cena que não seja apenas a de mais um circo idiota, anos-luz da ingenuidade e da graça de um Carequinha, e, pior, fazendo-nos a todos, os pagadores de astronômicos impostos, de patéticos palhaços. E, pelo amor de Deus, o que é aquela criatura tucana que preside essa porcaria???!!!

Marx, o Groucho

4 comments:

Ricardo Rayol said...

sacanagem, só por que eu sou careca?

osvjor said...

há muito deixei de ver o Jô, porque ele está realmente cada vez mais desinteressante e parecendo desinteressado pelo que faz. Ontem, no entanto, vi um pedaço da entrevista da Dilma, aquela simpatia, quando ouvi algo que me deixou estupefato: ao anunciar o próximo bloco, o Jô disse, ou eu tive a impressão que disse, que ia falar sobre algo de que ELE tinha muito orgulho, que era a participação da Dilma na luta armada, ou na luta contra a ditadura, não lembro bem, porque acabam usando as duas expressões indiferentemente, talvez contando com a nossa parvoíce. Fiquei tão chocado com aquilo que desliguei imediatamente a TV. Inacreditável...

ediney said...

terrorista? os generais eram caras legais, só motaram meia dúzia de " terrorista"...viva la put las jer vooz de mund yatr Marx!!!

zoot said...

Esse Jô Soares é um tremendo fanfarrão.